sexta-feira, 1 de abril de 2016

Scheveningen, Den Haag, Netherland, um fim de semana na praia

No passado fim-de-semana da Páscoa, fomos em família, descansar uns dias até à costa Holandesa. Fomos conhecer a cidade da paz e da justiça: Den Haag, ou em bom português, A Haia.
Na realidade acabámos por conhecer apenas a praia de Scheveningen banhada pelo Mar do Norte! E deixem-me que lhes diga,  que nunca tinha visto um mar com uma água tão suja. Ou seria apenas escura? Seja como for, nunca avistei água límpida e azul que tão bem conhecemos das nossas praias portuguesas e outras do nosso Mundo. Não sei se seria apenas da época, da maré, ou por outro motivo qualquer alheio ao meu conhecimento, que o Mar estava com uma cor tão feia, mas se este for o seu estado natural ,  o ano inteiro, então, desaconselho vivamente, a quem queira fazer praia nesta zona.

Por outro lado, o ambiente que se vive, tendo em conta a Holanda ser um país tão frio (no que toca a receber, e na própria maneira de ser deste povo), surpreendeu-me muito pela positiva.
À beira-mar, mesmo na linha da praia, e por longos metros, talvez mais até de 1km, era toda ela, a zona, constituída por fantásticas, aliciantes e confortáveis esplanadas ao ar livre ou não. Cheias. A transbordar. Talvez porque tudo conspirava a favor: o clima (bom tempo apesar de um pouco ventoso), fim-de-semana, Páscoa = Férias. O certo é que fiquei bastante convencida e agradada com a zona e com o ambiente.



O seu areal extenso, não se diferencia em muito das nossas areias. Suave e de uma cor aceitável. O mar, apesar de escuro, calmo, e ao longe, bem bonito. Um calmante e relaxante natural, que eu adoro.
As crianças a correr na areia, casais a namorar, e cães a dormir a sesta. Deveras um ambiente que me cativou.

Mesmo ali ao lado, uma espécie de galeria/miradouro, conhecido como Pier de Scheveningen, que oferece vistas espectaculares desde de dentro do mar, ( que vai desde o paredão da praia até mar adentro) é passeio obrigatório. Dentro é possível fazer um par de actividades sem sair do mesmo sítio. Compras, comer, jogar e desfrutar de vistas que acalmam a alma.


Foto onde se pode apreciar desde o ar a Pier de Scheveningen, que proporciona uma vista espectacular.  Foto retirada do Google images


E o nosso Hotel mesmo em frente ao mar: Maravilhoso. Imponente. Grandioso. Cheio de história para contar, e com uma esplanada fantástica que nos proporcionou umas vistas igual de fantásticas..


Foto onde se pode ver bem, também desde uma perspectiva aérea o hotel Kurhaus, onde ficámos alojados e recomendo vivamente.

Não saímos muito dali perto. Embora tenha lido antes de ir, que há um par de coisas que merecem ser visitadas e conhecidas naquela cidade, algumas bastante interessantes até, o fim-de-semana, foi mais para descansar, mudar de ares e rotina. É certo que o vento também não ajudou muito na concretização de um possível passeio turístico pelo centro da cidade, mas o certo é que também não sentimos necessidade disso. Bastou-me com sentar-me na esplanada do nosso hotel e apreciar da vista abrumadora enquanto bebia um cappuccino bem quentinho.

É bom saber:

Tráfico: Nós fomos de carro pelo que posso dizer que o trânsito é mais ou menos aceitável.
O estacionamento é um pouco difícil de conseguir. Para casos como o nosso em que o estacionamento do hotel era limitado, pode-se sempre estacionar em algum estacionamento público/privado a preços competitivos.

Restauração: Comemos sempre fora, e quase sempre no mesmo restaurante, o argentino Santos, onde sabíamos ter boa carne e bom peixe, e onde o idioma não era problema, pois falavam espanhol e até português!!,  mas sítios para comer é coisa que não falta por lá. E boa comida. Também há para orçamentos mais limitados, os fast-foods conhecidos por todos, e outros bem mais ligados à ecologia a preços bem simpáticos.

Conhecer: Para quem quer desfrutar da praia e pouco mais, aconselho um hotel mesmo à beira-mar. Já para quem quer conhecer mais a cidade, o melhor será ficar alojado num hotel mais central, dada a distância entre umas coisas e outras.


Fontes :
Texto e Fotos : Sandra Pereira e google images
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...