quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

My friend

Tenho tantas coisas para te dizer... Tantas.
Tantas lágrimas camufladas e outras tantas brotadas.  Mas não são as lágrimas que me atormentam. É antes o facto de não te poder ter aqui. Já partiste há mais de dois meses.
Tive-te entre os meus braços,  senti-te o coração e o teu cheiro pela última vez há exactamente 70 dias.  Custou-me imenso, foi das despedidas mais duras da minha vida. Mas não estava preparada para após estes dias todos sentir-te a falta em demasia.
Juro-te que todos os dias me lembro de ti. De ti e dos teus.
Aquele acto automático de te procurar com os olhos lá fora. Ouvir-te os passos no corredor.  Saudades de receber-te sempre tão fresca, linda e sorridente apesar de tudo e destes dias cinzentos. Eras o meu Sol daqui. A minha amiga. A minha melhor amiga.
Juro-te que não sabes a falta que me fazes.
Continuas a ser a minha amiga querida, mas a falta que a tua presença me faz, nem mesmo tendo-te no coração sempre, nem mesmo assim,  consigo sentir-te menos longe.... A vida é um vai e vem. Hoje aqui e amanhã ali. Dela, tudo o que recolhemos/retemos entre o melhor e o pior são mesmo as amizades e o carinho que nelas investimos e delas recebemos. Não fomos "amor à primeira vista" mas também não te comprei ou vice-versa. Foi assim, naturalmente, porque tens uma alegria no corpo que transmites a quem ao teu lado esteja, e em muitos momentos sem o saberes levantas-te-me do chão com essa mesma garra de viver que tens. E alegro-me de poder ter sido para ti também,  em algum momento um pouco de luz nos teus dias. Foi a tua determinação e garra que me conquistaram primeiramente e finalmente o teu carinho e dedicação . Jamais te esquecerei vá onde for e tu estejas onde estiveres.
O certo é que me dá uma tristeza imensa não te ter perto de mim, porque sem o saberes, tu, minha amiga, completavas-me. Não são só os maridos, nem os filhos que nos completam.  As amigas também.  E tu eras a "minha pessoa" . Tinha finalmente descoberto-te, e quando pensava que podíamos dar mais um passo em frente na nossa amizade,  vem a vida e diz que não.
Mas eu sei que tu estás aí.
Só tenho pena de não te poder abraçar sempre que me apeteça.
Amo-te minha amiga.
Sê feliz.

Oh!...Tenho tanto para te contar....



Fontes :
Texto : SandraPereira
Foto : My Best Friend

domingo, 14 de fevereiro de 2016

Panquecas com recheio de Nutella

Vi esta receita aqui e pensei logo, isto é a cara do my love.
Que bom que Domingo é Dia dos Namorados.  Nada melhor do que começar o dia de forma bem doce e bastante "aNutelada".

Pois que hoje finalmente é o dia e foi assim que o começamos.  Ele pelo menos, que eu estou numa fase que dispenso bem o chocolate.



Feliz dia dos namorados a todos.

Fontes :
Texto e Fotos : Sandra Pereira

Ele, o meu marido

Humilde.
Amigo do seu amigo e até de quem não ( muitas vezes me chateio com ele para não ser assim,  mas saio sempre perdedora).
Sincero.
Melhor coração não há.
Disponível. Sempre. Para quem merece e até para quem não ( mais uma vez, até aqui perco na luta).
Defensor do mais fraco, do pobre, de quem mais precisa. Sempre. Contra tudo e contra todos. Sempre lá e sempre o primeiro a ajudar.
Justo. Muito justo.

....

Stop.

De repente lembrei-me que já tinha escrito aqui entre outros, um fantástico texto sobre ele, que não sei se algum dia ( hoje não é o dia) irei superar.

Para recordar e porque não o podia ter escrito de melhor forma, aqui fica o link para o texto. (Clicar aqui para ler)


Love you my baby.
Obrigada por me teres aceite como tua esposa, mas sabes que nós  seremos sempre, eternos namorados.

Feliz dia dos Namorados.




Fontes :
Texto e Fotos : Sandra Pereira

O Amor é...


O Amor é...

O amor é o início. O amor é o meio. O amor é o fim. O amor faz-te pensar, faz-te sofrer, faz-te agarrar o tempo, faz-te esquecer o tempo. O amor obriga-te a escolher, a separar, a rejeitar. O amor castiga-te. O amor compensa-te. O amor é um prémio e um castigo. O amor fere-te, o amor salva-te, o amor é um farol e um naufrágio. O amor é alegria. O amor é tristeza. É ciúme, orgasmo, êxtase. O nós, o outro, a ciência da vida. 
O amor é um pássaro. Uma armadilha. Uma fraqueza e uma força. 
O amor é uma inquietação, uma esperança, uma certeza, uma dúvida. O amor dá-te asas, o amor derruba-te, o amor assusta-te, o amor promete-te, o amor vinga-te, o amor faz-te feliz. 
O amor é um caos, o amor é uma ordem. O amor é um mágico. E um palhaço. E uma criança. O amor é um prisioneiro. E um guarda. 
Uma sentença. O amor é um guerrilheiro. O amor comanda-te. O amor ordena-te. O amor rouba-te. O amor mata-te. 
O amor lembra-te. O amor esquece-te. O amor respira-te. O amor sufoca-te. O amor é um sucesso. E um fracasso. Uma obsessão. Uma doença. O rasto de um cometa. Um buraco negro. Uma estrela. Um dia azul. Um dia de paz. 
O amor é um pobre. Um pedinte. O amor é um rico. Um hipócrita, um santo. Um herói e um débil. O amor é um nome. É um corpo. Uma luz. Uma cruz. Uma dor. Uma cor. É a pele de um sorriso.
Joaquim Pessoa, in 'Ano Comum'



Fontes :
Texto : Joaquim Pessoa

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

O melhor do meu mês - Janeiro 2016

Podia enumerar centenas de coisas. Todas elas relacionadas com o meu filho. Mas não. 
O significado mais bonito deste mês ( e de todos os outros) está na simplicidade da minha vida. Na simplicidade da minha pessoa. De poder fazer o que gosto. De poder estar onde quero. De poder ser quem sou, sem máscaras, facetas ou falsos sorrisos. 
Não tem preço viver rodeada de amor.



Fontes : 
Texto e Fotos : Sandra Pereira 

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Vida dupla: Facebook vs Vida real

Já fui m u i t o fã do Facebook . Tempo verbal = passado.
Continuo a usar mas como uma ferramenta de me manter em contacto com quem não o posso fazer de outra forma. Ou pelo menos poderia mas seria mais difícil.  Digo até que o Facebook é isso mesmo. Uma forma de estar disponível para essas pessoas e vice-versa.

Todos os dias lá vou. Porque alguém faz anos, porque me deixaram  alguma mensagem ou para me actualizar  ( porque o Facebook no fundo acaba por ser o meu canal de notícias, dado que não vejo televisão e da pouca rádio que ouço não entendo nada salvo a música, isto porque ouço uma cadeia alemã ).

E o certo é que o Facebook já não é o que era e não dá vontade nenhuma de por lá passear. Cambada de invejosos, falsos e hipócritas.

Se não estão a mandar bocas, estão a pôr gostos a torto e a direito e a deixar comentários do tipo linda, lindona, fofinha, queridos....e coisinhas assim afim....Bah! Gentinha desocupada e com falta de bom senso.

O que me dá asco, nem são os comentários nem os gostos nem nada disso. O que me dá mesmo asco, é que isso não é, na maioria dos casos, atitudes verdadeiras e sentidas. Sim, porque para o ser, era necessário que o fossem igual e primeiro, na vida real! Quando na maioria dos casos, na vida real, essas palavras não são ditas, não são sentidas e nem sequer existe um relacionamento entre essas pessoas!!!! Bah. Dá ou não dá asco??? Terão vida dupla?

E depois está o caso de pessoas cheias de falsa moral a partilharem e publicarem frases de ataque ao próximo [vulgo: bocas] como se eles fossem as melhores pessoas à face da terra.

É que o que me incomoda, nem são as bocas, que nem são para mim nem nada, mas uma pessoa alheia a isso levar com esses diapositivos a torto e a direito, até ficamos um pouco mais "deslocados" durante o resto do dia. Pessoas amargadas essas.

Dica: para quem como eu tem alguns amigos desses, e para acabarem com essa má onda sem "desamigarem" o amigo, basta com deixar de o seguir. Assunto arrumado. E os dias são mais felizes sim . Pelo menos ficam com um Facebook mais bonito . Eu fiquei. Fica a dica.

Fontes :
Texto : SandraPereira


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...