quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Aparelho que traduz os pensamentos dos cães em palavras

Tinha acabado de escrever este post aqui, sobre a fonética da minha Nara, quando alguns minutos mais tarde, me deparo com esta notícia no mínimo curiosa. Se realmente funciona bem, isso ainda é cedo para saber, mas eu estava muito tentada em comprar um aparelho destes.

A notícia está em espanhol, mas entende-se perfeitamente. Para os que não entendem, é um artigo que diz que uns nórdicos inventaram um aparelho que traduz os pensamentos dos cães em palavras. Será?



Fontes:
Texto: Sandra Pereira
Imagem: http://www.antena3.com/noticias/tecnologia/desarrollan-aparato-que-traduce-pensamientos-perros-palabras_2014012200212.html

Se isto não é amor...

....então não sei como lhe chamar.

Uma pessoa está a dormir profundamente, incluso a sonhar e nada faz prever que o sono e o sonho poderão ser interrompidos. 
Mas são!
Não é choro de bebé. Também não é voz humana. Não é nenhum barulho estrondoso ou raro...
Não. É uma voz que fala à sua maneira, que tem uma fonética muito característica e totalmente familiar.
Ela é especial em tudo e até na sua maneira de pedir tudo.
"Quero fazer xixi"; "Tenho fome"; "Tenho sede"; "Quero ir brigar com os vizinhos"; "Quero ir à rua"; "Faz-me miminhos"; "Gosto muito de ti".... As frases são mil possibilidades diferentes, mas a fonética exterior é exactamente a mesma para essas mil possibilidades. E é insistente nos seus pedidos. Não desiste. Fala tudo quanto pode. Alto e bom som. Pede. Volta a pedir. Afirma. Volta a afirmar.
De dia usa uma técnica mais infalível: o olhar. Como se não bastasse com a sua fonética pessoal, para acabar connosco usa aquele olhar ao que é total e irremediavelmente impossivel de resistir.

Mas estávamos na parte do sono...
Dizia eu que poderia estar a dormir profundamente e até a sonhar, que isso não servia de nada para impedir de a ouvir. Como disse ela é insistente. E se não lhe damos atenção ao que diz, ela não tem problemas em acordar-nos com um toque de nariz, ou com uma patada meiga. Não. Ela é insistente. Posso até ignorar a sua fonética (que muitas vezes é suficiente para que ela volte à sua caminha) mas ignorar um toque de nariz, ou uma patada meiga, isso é totalmente impossível. Não dá. Um toque de nariz ou uma patada meiga significa duas coisas que não se podem ignorar assim como assim, ainda que o nosso sono seja uma necessidade: "estou mesmo aflita" ou "tenho mesmo muita fome/sede".

E é então, que sejam as horas que forem, 4h30, 6h47, 5h15...temos que abandonar o sono, o sonho e a preguiça de levantar, e forçar as pernas a mexerem-se, obrigar os pés a pousar no chão e de cabelos desgrenhados, luz apagada ir atender as necessidades dela. 
Porque até poderia ignorar...mas o amor que sinto por ela não me deixa.
Até podia fazer caso omisso da sua fonética, do seu toque de nariz e da sua patada meiga...mas o amor que sinto por ela não me deixa.
Porque eu sou mais feliz assim!! Com sonos interrompidos, lutas preguiçosas e preguiças passageiras.
Porque a sua fonética diz tudo e pede tudo: "gugu gu gugugu gugu"



Fontes: 
Texto e fotos: Sandra Pereira

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Quem espera desespera

Esta casa foi a nossa melhor amiga nestes quase últimos 4 anos. Acolheu-nos aos 3 com muito conforto e bem-estar. Para dois humanos e uma mascote, foi perfeita, eu diria que é a casa ideal (salvo quando se tem visitas, que tinha que fazer malabarismos impossíveis mas concretizáveis).

Mas desde Outubro que esta casa deixou de fazer sentido para nós. De repente ficou pequena, minúscula, já não serve e é totalmente inadequada para nós, porque nós somos uma familia em crescimento! De repente não há espaço para nada, as coisas não cabem, a Nara esbarra em tudo, e eu por mais malabarismos impossiveis que faça, e nisso sou muito boa, cheguei ao meu limite. Basta. Recuso-me a viver assim. esta situação é insustentável (sustentável até ao momento, mas insustentável dentro de menos de 4 meses). 

Já não quero mais viver aqui.
E de repente o charme e o conforto desta casinha que foi tão acolhedora nestes últimos quase 4 anos desapareceu. As malas estão meio feitas. Pelo corredor é fácil esbarrar em caixas, caixinhas e caixotes. A nova decoração da casa é fria, impessoal, cheira a papel e bastante amontonada (caixas sobre caixas). Não podemos receber visitas, porque o quarto que as recebia está transformado num trastero, com espaço apenas para me mover sobre mim mesma...
E estamos assim desde Outubro... E quando se tem i m e n s a vontade de mudar de vida, toda e qualquer espera se torna desesperante!!



Fontes:
Texto e Fotos: Sandra Pereira

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

O Facebook

Sou emigrante, e talvez mais por isso, seja uma pessoa viciada em tudo, ou quase tudo, o que sejam aplicações e redes socias activas e momentãneas. E o facebook é uma dessas coisas. Contudo e lamentavelmente há que dizer que os tempos de alegria do facebook já lá vão há muito tempo. Aquilo que era uma rede social aberta a coisas, pensamentos e partilhas positivas, está agora transformado num local deprimente, decadente e sem nível nenhum. Salvo algumas excepções, claro. E isso faz-me pensar em algo: será que as pessoas mudaram? será que foram os tempos que mudaram? será que as pessoas estão mais amargadas que há  anos atrás? será que há amizades a mais no meu facebook? Bueno, seja o que for o certo é que a cada 10 post, 4 são para dar facadas(entenda-se aqui facadas no sentido lato da palavra), mandar bocas, e fazer comentários totalmente fora de lugar e totalmente desproporcionados. Mas será que na vida real as pessoas se falam mesmo? Se sorriem ou continuam a mandar bocas embora de uma forma mais suave e menos visível? 

Seja como for, esses estados de espírito são tão pobres que não merecem nem a minha nem a atenção de ninguém que se sinta no seu lugar, merecendo apenas a atenção de outras pessoas que se encontram no mesmo estado de espírito: pobres de amor próprio, de consciência e sem sombra de dúvidas umas amargadas que caminham pela vida, muitas vezes também apregoando uma falsa felicidade que não vivem!!!! Creio também que da mesma maneira que o facebook nos oferece a possibilidade de selecionar amigos, conhecidos, amigos intimos, grupos de amigos, quem pode comentar, quem não, quem pode ver ou não...deveria também dar a oportunidade de bloquear este tipo de post no nosso mural, filtrando apenas os post positivos e cheios de ânimo, conferindo-nos uns dias mais animados...

Mas claro, também há gente boa e comentários positivos e cheios de ãnimo e não é justo o santo pagar pelo pecador, assim que o facebook para mim continua a ser o que sempre foi, um meio de comunicação com todos os que me são queridos e estão longe e fazem questão de permanecer na minha vida e vice-versa. Por essas pessoas continuo a dar crédito ao meu facebook, até que esses que me importam não se viciem também como eu e outros amigos mais noutras aplicações, mais sinceras e positivas como Skype, Viber, Whatsapp...

Contudo estou quase certa de uma coisa, o baixo rendimento que lhe dou comparado com anos anteriores vai continuar a diminuir...menos fotos (as muitas que tinha fiz questão de eliminar), menos comentários, menos interacção, menos tudo, interagindo só o necessário para não descuidar e deixar morrer algumas amizades...



Fontes:
Texto e Fotos: Sandra Pereira

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Cristiano Ronaldo - Balão de Ouro 2013

Porque não existia outra possibilidade justa....


Fontes:
Texto: Sandra Pereira
Fotos:Google Images 

Happy - Pharrell Williams

Há umas semanas descobri esta música e foi amor à primeira batida!
E quando me apaixono costumo ser chata...assim que quando tenho um tempinho ponho o Pharrell Williams a cantar para mim, para BabyC or G e para a Nara.
Hoje de manhã estava a fazer umas coisas, com a rádio ligada como de costume, e foi então que a ouvi pela primeira vez na rádio. E antes de me lembrar da personagem e  do como descobri esta fantástica música (isso ocorreu uns segundinhos mais tarde) a primeira pessoa que me invadiu os pensamentos foi sem dúvida o amor da minha vida...porque realmente eu não ia gostar tanto da música e não seria tão HAPPY se não fosse por ele....


Fontes:
Texto: Sandra Pereira
Vídeo: Youtube.com

Uma História de Amor

A iniciativa veio daqui e daqui. Conheci o Mercado dos Santos por acaso numa viagem de facebook. E o Dias de uma Princesa não me recordo bem, mas foi provavelmente num dos passeios " blogeros".
Gosto muito de escrever, muitas vezes são só tontarias, outras desabafos felizes ou menos felizes...mas desta vez foi porque gostei da iniciativa. Ajudar, contribuir de alguma forma.
Deixo aqui o meu depoimento pessoal mostrando sem desflorar os aspectos mais íntimos da minha grande e feliz história de amor que vive sobre as estrelas num chão forte há bem mais de uma década.



Ela é do Norte.
Ele é do Alentejo.
Vivem em Madrid.
São casados há 1 ano e 5 meses.

Mas apesar da "eternidade" da sua história de amor eles vivem-na dia-a-dia como naqueles longuínquos e mágicos finais de 2002 quando tudo era novo, quando os sentimentos cheios de borboletas esvoaçantes afloravam em cada pensamento, em cada troca de olhar, em cada desejo sonhado, em cada toque, em cada beijo e em cada noite vivida repleta de amor e emoções de escapadas à Lua...

Todas as boas histórias de amor têm um sofrimento latente. E a deles viveram-na quando ela lhe fez um "Ultimatum", pedindo, exigindo o corpo, a mente e o coração daquele alentejano em exclusividade para ela. Era Natal, e foi um Natal duro, dificil e triste esperando uma exclusividade que só chegou no dia de Reis (afinal os Reis existem mesmo ☺).

Desde então o amor é suficiente para a bimba e o alentejano e todas as dificuldades e obstáculos que viveram em todos esses anos converteu-os num casal ainda mais apaixonado, mais unido e mais amigo. São felizes juntos e apesar da exclusividade de amor que vivem mutuamente, numa dessas infinitas viagens à Lua "trouxeram" algo novo para compartir esse amor enorme que já não cabe só no peito nem na alma. Essa vida nova chegará à terra em menos de 5 meses e este casal está seguro que mais uma vez o amor bastará e poderá com tudo e todos.

Porque os finais felizes existem...só temos que dar um pouco de nós e aceitar muito dos outros, ou talvez seja dar muito de nós e aceitar ainda mais dos outros...Não interessa...Sejam felizes ♥♥



Fontes:
Texto: Sandra Pereira
Fotos:Google Images

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Pudim de Leite Condensado - Receita

Depois de ter feito o Gelado de Oreo, fiquei com meia lata (500gr) de leite condensado sem saber o que fazer com ele. Após uma pesquisa breve na net que me mostrou centenas de doces, decidi-me pelo mais fácil, com pouco trabalho e nada de "malabarismos" culinários (isto porque vi umas receitas verdadeiramente deliciosas, mas que se me decidisse por elas, só a manhã por esta hora é que saia da cozinha) .

And the winner is: Pudim de Leite Condensado
Fácil fácil, rápido e sem sujar muita louça.

Ingredientes:

  • Meia lata de leite condensado (500gr)
  • Metade dessa meia lata de leite condensado de leite normal (250ml de leite)
  • 2 ovos

Modo de Preparação:

  • Juntar todos os ingredientes num copo liquidificador
  • Bater
  • Colocar caramelo numa forma de bolos
  • Juntar o preparado anterior.
  • Colocar em banho maria no forno
  • 25m e pronto.
Deixar arrefecer e só depois desenformar.

Não é aquele doce de guauuu...mas não deixa de ser um doce ☺

Boas receitas!!



Fontes:
Texto e Fotos: Sandra Pereira


quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Gelado de Oreo - Receita

Tenho um amigo que está quase a fazer anos...
E não sei se é para festejar o seu aniversário, ou se é porque de cada vez que estamos juntos (que é quase sempre em época de festas) me fala do seu doce preferido, mas a verdade é que dou comigo a fazer o Gelado de Oreo sempre na mesma altura!!! E é porque o ano tem 365 dias, 12 meses, Primavera, Verão...mas eu sempre faço este doce em pleno Inverno (Janeiro) e sempre por causa dele (o amigo). 

Seja como for, porque motivo for, (sendo que de todos os modos a culpa é dele ☻)  as consequências deste acto raro são hiper gulosas. E por ti e para ti ( amigo) vai mais uma tacinha.

E passo a descrever esta gulosa e simples Receita:

Ingredientes: 
  • 2 pacotes de natas: 400ml
  • 1 lata (das pequenas) de leite condensado ( mais que isso fica muito doce e enjoativo, mas há gostos para todos os gostos ☺)
  • 2 pacotes de bolacha Oreo
Modo de preparação:
  • Esmagar as bolachas ( eu gosto delas totalmente esmagadas, mas há quem prefira encontrar pedacinhos)
  • Bater as Natas
  • Juntar o leite condensado e envolver
  • Juntar as bolachas esmagadas e envolver tudo
  • Colocar no congelador
  • Quem preferir pode colocar no frigorifico
Aqui em casa preferimos em modo gelado.
É óptimo.



Fontes: 
Texto e Fotos: Sandra Pereira


Prendas de Natal 2013...ou não

O Natal que acaba de passar  (sem dar conta já passaram 15 dias) foi o primeiro Natal em que não comprámos uma única prenda!!! Nada!! E ainda assim foi o melhor Natal de todos os tempos!! Foi um Natal cheio de amor, um Natal onde houve mais sorrisos, mais felicidade, mais pureza. 
É verdade que todos gostamos de dar e receber prendas. É bom. É agradável. Tentar adivinhar o que está detrás do papel colorido. Tentar adivinhar o que nos oferecerá o marido este ano...
Contudo, este Natal "fugimos" do tradicional e sem querermos demos conta que não existe nada material, não existe prenda nenhuma capaz de produzir o efeito que produziu a nossa "não prenda". Porque nós seriamos incapazes de aparecer de mãos a abanar, por muito amor que tenhamos para dar.

Este Natal oferecemos ilusão.
Oferecemos felicidade.
Oferecemos VIDA.
Uma vida que tem já 19 semanas (4 meses e 3 semanas)
Este Natal oferecemos um(a) neto(a), um (a) sobrinho(a), um (a) primo(a), um (a) amiguinho(a)...
BabyC or G está a chegar...
 (....)



Fontes:
Texto e Fotos: Sandra Pereira

sábado, 4 de janeiro de 2014

O meu melhor de 2013




2013, não foi um ano mau. Pelo contrário.
2013, também teve os seus momentos maus. Mas serviram para aprender deles. Para ser mais forte.
2013 foi um ano lindo, importante, rejuvenescedor e acima de tudo, foi um ano amigo. Amigo de mim e dos que me rodeiam.

Vivi momentos perfeitos;
Recebi notícias felizes # Também recebi algumas tristes...
Fui feliz.


Alguns dos melhores momentos do meu 2013:

  1. Uma Amizade nova, linda, querida  e que me conquistou num tempo record;
  2. Uma viagem fantástica a NYC;
  3. Convite para ser Madrinha de Batizo;
  4. Um fds fantástico para comemorar o nosso 1º ano de casados;
  5. O dia do Batizo da minha afilhada ( e tudo o que ele envolve);
  6. Uma semana fantástica de férias com os best friends e as sobrinhas mais lindas;
  7. O batizo da princesa I, um dia feliz;
  8. 3 semanas de férias maravilhosas com a melhor companhia possivel
  9. O nascimento da bebé mais desejada de sempre
  10. A melhor notícia do ano: vamos ser papás
  11. O sucesso da operação da Narinha
  12. Um Natal inesquecível
Alguns dos menos bons momentos deste ano:
  1. A morte da minha cachorrinha L
  2. As saudades de amigos e família
  3. Triste notícia de um familiar com Leucemia
  4. Cancelamento da viagem a Londres
  5. Cancelamento da Viagem à Suiça ( embora ambos cancelamentos tenham sido por bons motivos)
  6. Operação da Narinha (ainda que tenha sido um sucesso, foram uns dias muito sofridos)


Fontes:
Texto: Sandra Pereira
Fotos: Google Images

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Feliz 2014


Fontes:
Texto: Sandra Pereira
Fotos: Google images

De volta...

Como é bom estar de volta!!!!
Mas que já tenho imensa vontade de voltar??? SIIIMMMM
Foram uns dias loucos.
Felizes.
Agitados.
Cheios de Beijos.
De abraços.
Lágrimas.
Mais para breve...ou isso é o que eu desejo.

Fontes:
Texto: Sandra Pereira
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...